MENSAGEM DE ANO NOVO

Meus amigos,

sabemos que em nossas vidas todos corremos, buscando “a tal da felicidade”. Afinal, para isso estamos aqui. E, sabemos, também, que podemos obter a felicidade através de vários meios. Mas, se pararmos para pensar, veremos que ela é, muitas vezes, relativa. Quando pensamos que a capturamos, se esvai, como areia, por nossos dedos. E voltamos a sofrer como antes. Por que isso acontece? Por que nossos sonhos não são duradouros? É óbvio: porque são baseados em fatores externos, que não estão dentro de nós. É uma felicidade ilusória, sempre dependendo da mudança dos ventos, como, por exemplo, a daqueles que buscam, somente, a conquista de algo material.

Nada contra os que buscam as delícias do dinheiro, do sexo, de tudo o que o mundo e a vida geram para nos dar alegria e prazer. Entretanto, como essa felicidade é etérea e efêmera, quando a conquistamos ou a perdemos, logo nos colocamos à procura insaciável de novas conquistas, o que nos traz angústia, ansiedade e sofrimento... Dirão alguns: “é do ser humano”.

Será?

Conheço (e vocês, com certeza, também) muitas pessoas que estão sempre em paz com o mundo e com os outros. Que nada parece perturbar-lhes. Nenhuma tragédia, nenhuma desgraça, nenhuma perda parece afetar-lhes o espírito. Ficam tristes, humanos que são, choram, se calam, mas nunca se desesperam. Estão sempre olhando a vida de frente, com o olhar para o futuro. Essas pessoas intuem, percebem, sabem que estão no caminho da felicidade ABSOLUTA. Sua qualidade de vida não se prende a fatores externos, elas são felizes, simplesmente, porque gostam de viver, gostam da VIDA; são felizes, simplesmente, pelo fato de estarem vivas. São seres iluminados.

Em geral, pessoas com essas qualidades não desejam a felicidade somente para elas. Querem dividi-la com todo mundo. Acreditam que todos somos iguais, dentro de nossas diferenças, e - apesar de parecer chavão - isso significa que todo mundo merece respeito, dentro de sua sexualidade, credo, raça, time de futebol etc. Crescem, através do sofrimento. Amadurecem para alcançarem a merecida vitória da felicidade interior. Sabem, como ninguém, superar as provações das chuvas e do sol escaldante. Têm sabedoria para superarem os "invernos" de suas vidas, sem fugirem das dificuldades que lhes são apresentadas. Sabem esperar a primavera. Com a sabedoria para conquistar a compreensão e o coração das pessoas. Com a beleza do significado real da palavra perdão, despido de qualquer sentido religioso. Elas lembram a generosidade dos pássaros que, orgulhosos, alçam voo, mas, humildes, sempre retornam à terra para buscar alimentos e retornar, novamente, aos ares, num aprendizado constante da energia da vida. De amor à vida.

Voltando ao início dessa mensagem. Apesar da importância das riquezas materiais; apesar da importância de termos boa saúde e cultuarmos, sim, o nosso corpo e suas habilidades e possibilidades; apesar de suas importâncias, essas riquezas, por si sós, não possibilitam o triunfo de uma vida. Essas riquezas só serão importantes, realmente, se existir dentro de nós um coração batendo em prol do filho, do irmão, do outro. Essa é a maior das riquezas. Esse é o verdadeiro sentido do Natal. A poesia eterna da Humanidade. À esse espírito costumamos chamar de fé.

Meus amigos, que em 2011, todos nós consigamos bater nossos corações em uníssono. Em harmonia com o Universo.

Abração do Tanussi

Rio, 24 de dezembro de 2010

NOTA SOBRE "VERTENTES", NA COLUNA DE HUGO PONTES

HUGO PONTES, um dos maiores poetas visuais do Brasil, e atento crítico da poesia contemporânea, nos deu a honra de notificar sobre o livro "VERTENTES", em sua coluna. Segue a nota na íntegra.


JORNAL DA CIDADE,
Poços de Caldas - MG
quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

COMUNICAR-TE
LIVROS
HUGO PONTES


"VERTENTES": Coletânea de poemas e fortuna crítica. Diversos autores, Editora Fivestar, Rio de Janeiro, 2009


Elaine Pauvolid, Marcio Carvalho, Márcio Catunda, Ricardo Alfaya e Tanussi Cardoso apresentam, nesta antologia, cada um, cinco livros de poesias. Os autores - reunidos em antologia anterior, denominada "Rios" - estabelecem um conjunto e conjugação de ideias e afinidade que fazem da obra um todo significativo e único, sem deixar que o leitor perceba as características literárias de cada um. A obra, bem cuidada editorialmente, reflete o trabalho desses autores que têm em comum o dom da boa palavra e do bom poema. Um poema de Tanussi Cardoso, pág. 182

SOBRE DOR E DEUS

I

Vivo
para lembrar nomes

Vivo
para perder paisagens

O tempo me esqueceu


HUGO PONTES é escritor, jornalista e professor. A sua Caixa Postal é 922, CEP 37701-970, Poços de Caldas-MG. O seu e-mail é hugopontes@pocos.net.com.br

TEXTO IMPERDÍVEL DO ESCRITOR NILTO MACIEL

Homem realizado ou satisfeito? (Nilto Maciel)

Esse texto maravilhoso de Nilto Maciel, onde, carinhosamente, sou citado, deve ser lido por todos nós escritores e poetas, que, muitas vezes, nos sentimos menos capazes do que, realmente, somos. O texto, além de belamente escrito, possui uma grande dose de autoestima, e de generosidade.
Parabéns ao Nilto.
Leiam no link abaixo:

http://literaturasemfronteiras.blogspot.com/2010/12/homem-realizado-ou-satisfeito-nilto.html

Abração meu, Tanussi Cardoso

ARQUITECTOS DEL ALBA - TANUSSI PUBLICADO EM UMA ANTOLOGIA NO PERU















Organizada por JOSÉ GUILLERMO VARGAS, essa antologia foi publicada durante o II Festival Internacional de Poesia, em 2009, em Bambamarca, Peru.

Os poemas selecionados nessa antologia serão publicados em outro ponto deste blog.

TANUSSI EM UMA ANTOLOGIA NA ESPANHA















POESÍA: POETAS PARA EL SIGLO XXI

EDITOR: FERNANDO SABIDO SÁNCHEZ

Antología de la poesía universal contemporánea

Poemas y biografía de los poetas

Más de dos mil cuatrocientos poetas de los cinco continentes

Más de 2400 poetas de todo el mundo en castellano, bio-bibliografías y selección de poemas

156 países representados en la antología

Quem quiser ler toda a matéria e saber maiores detalhes, por favor, acesse

http://poetassigloveintiuno.blogspot.com/2010/12/2275-tanussi-cardoso.html?showCom

Sábado, 4 de diciembre de 2010

LEO LOBOS (Santiago do Chile, 1966) é poeta, ensaísta, tradutor e artista visual. A seleção, notas e tradução dos poemas de Tanussi Cardoso realizaram-se nas comunidades de Puente Alto, Macul, Ñuñoa, Santiago de Chile entre os meses de setembro de 2006 e março de 2007.

NOTA: Os poemas selecionados nessa Antologia serão publicados em outra sessão deste blog.

TANUSSI CARDOSO E MARCIO CARVALHO PUBLICADOS NO MÉXICO

UNA MUESTRA CARIOCA DE POESÍA BRASILEÑA CONTEMPORÁNEA
ANGÉLICA SANTA OLAYA






A Revista ARCHIPIÉLAGO , Revista Cultural de Nuestra América, uma das mais prestigiadas do México, em seu nº 67, de fevereiro de 2010, publicou um alentado ensaio de três páginas sobre a minha poesia, baseado, principalmente, no livro "DEL APRENDIZAJE DEL AIRE" - "DO APRENDIZADO DO AR", uma antologia poética bilíngue, traduzida para o espanhol pelo poeta chileno LEO LOBOS e pela poeta mexicana ANGÉLICA SANTA OLAYA (livro a ser lançado no Rio de Janeiro em 2011), e, também, sobre a poesia de MARCIO CARVALHO, baseado em seu livro "NAVALHAS VOADORAS PARA CORTAR A TARDE".

O ensaio é de autoria de ANGÉLICA SANTA OLAYA (cidade do México, 1962). Mexicana, jornalista (UNAM) e formada na Escola de Escritores SOGEM. Primeiro lugar em dois concursos de contos curtos e infantis no México (1981 e 2004). Publicou: Habitar el tiempo, Miro la tarde, El Sollozo, Dedos de Agua e El lado oscuro del espejo. Participou de diversas antologias latinas e iberoamericanas, assim como de várias revistas impressas e eletrônicas, nacionais e internacionais. É professora da Escuela Nacional de Antropología e Historia (ENAH).





Buscar

 
TANUSSI CARDOSO POETA ETC Copyright © 2011 | Tema diseñado por: compartidisimo | Con la tecnología de: Blogger