"AS MORTES", de Tanussi Cardoso

AS MORTES

quando o primeiro amor
morreu
eu disse: morri
quando meu pai se foi
coração descontrolado
eu disse: morri
quando as irmãs mortas
a tia morta
eu disse: morri

depois, a avó do Norte
os amigos da sorte
os primos perdidos
o pequinês, o siamês
morri, morri
estou vivo
a poesia pulsa
a natureza explode
o amor me beija na boca
um Deus insiste que sim
sei não
acho que só vou
morrer
depois de mim
(do livro Viagem em torno de, Ed. SetteLetras, 2000)

¡Compártelo!

15 comentários:

Euclides Amaral

Tanussi é poeta!
(da melhor linhagem provençal)
e quem disser o contrário
tá navegando contra a correnteza!
e vai ser difícil se manter no prumo.

veleja no livro
com a mesma maestria
q caminha nas letras de música
do cancioneiro popular
imprimindo uma terceira margem no rio.
como poeta...
costuma assoviar, feito pássaro,
o verde das folhas
e aparafusar nuvens brancas
no azul das amizades.

q orgulho fazer parte dessa aquarela!
euclides amaral

Ricardo Alfaya

Oi, Tanussi,

o vídeo ficou ótimo, grande récita. Um abc, Ricardo Alfaya.

João Carlos Luz

Tanussi... Essa é a unica morte eterna que conheço... acho que vou morrer depois de você... Forte abraço.

Tchello d'Barros

Tanussíssimo,

não bastasse a beleza inusitada desse poema que trata de nossa única certeza na vida, ainda temos o privilégio de vêlouvi-lo na voz do próprio autor.

Declaro-me vivo!

Tchello d'Barros
Hj em Belém-PA

Luanda Moraes

Bravo, bravo!

Elza Fraga

Tanussi,
poema forte que fala sobre morte,
mas sem susto, acidez ou amargura.
Muito bom o poema, muito bom ouvi-lo:

'sei não
acho que só vou
morrer
depois de mim'

E eu também [só depois de mim]
faço minha as suas palavras/versos,
rsrsrs.

Bitokitas, luz e Sucesso.

Carmen Moreno em Prosa e Verso

Meu irmão,
este é um dos mais belos poemas que conheço. Alma e técnica se harmonizam. Um final surpreendente. E você está lindo! Conseguiu se superar na arte de interpretar essas mortes - plenas de vida.
Te amo.
Bjs,
Carminha Moreno

Luiz Otávio Oliani

É um poema clássico, desses que não cansaremos de ler na obra de Tanussi Cardoso ou de ouvi-lo recitar. Abraço. Luiz Otávio Oliani

Leo Lobos

Mis saludos desde Santiago de Chile querido Tanussi, la magia que nos toca en este poema de la muerte.

Mi nieto Benjamín Ignacio nacido el día 4 de mayo de 2004, murió el día 30 de agosto de 2010, tu poema es un consuleo que me hace llorar en paz. Abrazo grande amigo y poeta querido,

Leo Lobos

Leo Lobos

Deise Puga

O poema é lindíssimo Tanussi!!
Felicidade é entrar neste espaço onde temos este doce encontro, com a mais pura arte!!
Namastê,,,

Regina Lyra

Querido PoetAmigo Tanussi,
navegar pela morte,
versos de vida,
é como penetrar na natureza terna.
Descobrir andanças,
levantar voo, encontrar o amor.
Então: "acho que só vou morrer depois de mim."
Sigo este caminho das palavras,
fortaleço o que de melhor existe em mim.
Imenso beijo,
Regina Lyra

mariaclara

Querido amigo,que amo de paixão!
Teu poema é lindo, cru,verdadeiro e me toca profundanente. Ouvindo tua voz, mesmo falando da morte me dá a certeza de estar viva, amando poesia.
Com muito carinho
Maria Clara

Bela

Tanussi é simplesmente TANUSSI!
Bel

Josefina Neves Mello

Tanussi, meu belo! Este poema sempre me emociona! Desde a primeira leitura. Josefina

Antonio Neto

Poema inesquecível! Parabéns, Tanussi!

Postar um comentário

Buscar

 
TANUSSI CARDOSO POETA ETC Copyright © 2011 | Tema diseñado por: compartidisimo | Con la tecnología de: Blogger